Search Menu
Home Latest News Menu
Features

Profissão DJ: se você leva a sério ser DJ, nada irá te impedir

Entenda por que perseverar nos maus momentos é o que faz o artista

  • Mixmag Team
  • 7 May 2019

"Caro DJ Secreto,

Eu já estou batendo os 40 e minhas contratações estão caindo.

Eu estou preso em um gênero que está morrendo e quando eu tento tocar coisas diferentes, a galera nas noites de gênero em que estou agendado não gostam.

Estou me sentindo pra baixo, não reconheço mais ninguém nos clubs e estou quase pronto para "conseguir um emprego por aí".

Alguma coisa a fazer antes de desligar de vez meus fones de ouvido? É possível me reinventar de alguma forma?" DJ X.

Este é um problema maior que o próprio gênero musical.

Estamos falando de segundas chances aqui (embora eu sempre diga para qualquer um que pede que se você se engajar em um movimento, você vai um dia cair com esse movimento ...).

Muitas coisas podem fazer você se sentir como se estivesse se aproximando dos anos crepusculares de sua carreira.

Para mim, uma das coisas que mais bateu foi ficar isolado depois de muitos anos na estrada. Depois de um tempo, seus fãs podem se dissipar, especialmente se você não cuidar deles.

Você pode acabar muito longe, figurativamente, fisicamente e emocionalmente.

Deve existir uma palavra alemã para explicar quando os seus amigos estiverem muito velhos ou cansados demais para irem aos seus shows.

As mídias sociais não ajudam muito aqui; de repente você não está mais perguntando a todo mundo e pessoalmente (e sobre esse assunto, aqui vai uma dica: se você está tocando discos em Moscow, ou Paris, ou Auckland ... por que enviar convites para todos em sua cidade natal? você acha que todos nós vamos sair e comprar uma passagem de avião?).

Se você mesmo parar de se importar com o contato pessoal, por que alguém deveria se importar em troca?

Antes de poder dizer "retroceder!", Você está sozinho e a diversão pode sair de quase tudo quando você é um DJ sozinho. Redes de contatos são vitais!

Reinventar-se como DJ pode parecer algo que você precisa reduzir a um único problema.

É comum relacioná-lo a uma mudança de gênero: "Se eu apenas mudasse a música que toco, tudo ficará bem".

E há ótimos exemplos de artistas que fizeram essa transição com sucesso. Skream fez a grande mudança do dubstep poster-boy para house e disco DJ.

Simon Bird se tornou Simon Neale, que se tornou Dave Spoon, que agora é Shadowchild (e até agora Avec).

Os caras por trás da superprodução techno Spektre eram uma produtora de hard house e DJ funky house.

Skrillex tocava em uma banda EMO.

Um dos caras do Solardo costumava fazer dubstep, um dos caras do Camelphat era do trance.

O DJ EZ - uma vez indelevelmente associado a um gênero específico - acaba de lançar um house sob um nome artístico techno.

Basear sua carreira no lançamento de tracks torna muito mais fácil pra você "saltar de banda".

Você pode se livrar de alguns fãs antigos ao longo do caminho, mas o tempo faria isso de qualquer maneira. Existem mais mundos para conquistar.

Mas não é simplesmente um caso de ter colocado todos os ovos na cesta trance ou de ficar sentado na cadeira dubstep por muito tempo, o que pode estar gerando o tédio que você descreve.

As segundas chances são também oportunidade de testar quem você é de uma maneira fundamental.

Você é um lutador ou platéia? Todo trabalho tem suas dificuldades e tem o potencial de se esgotar com o tempo.

Ser um DJ, assim como qualquer outra profissão, não significa que existe um pote de felicidade no final do arco-íris, apenas mais trabalhos, um depois do outro.

E todos os maiores artistas passam por essas coisas e vivem essas questões em suas vidas também.

Eles podem parecer tão serenos e seguros, mas isso pode não passar de imagem projetada.

O que você está encarando é uma escolha simples: você está levando a sério de verdade a profissão ou não?

Porque até que você esteja pronto para não ter mais nada, exceto o impulso de fazer novas coisas acontecerem, você não está pronto para jogar o jogo.

Reinventar a si mesmo não é sinal de erro; é uma inevitabilidade.

Esta vida não é diferente de um casamento. Esperar que seja sol e felicidade o tempo todo e, em seguida, puxar o fio de alarme no minuto em que algo der errado é uma receita para o desastre (e um divórcio bastante dispendioso).

Perdoe-me se isso soa como uma dura realidade, mas, francamente, você é tão forte quanto as últimas três ou quatro vezes em que teve que fazer as malas e pressionar "reset".

As segundas chances são uma coisa linda; uma oportunidade. Você vai ver quem você realmente é.

Você sabe como eu sei que sou um DJ - além dos sonhos de ansiedade relacionados ao DJ?

Eu sei com um sentimento de convicção de que eu sou um DJ porque cheguei no fundo do poço várias vezes e não desisti.

Eu escolhi ter literalmente nada - e continuar.

Foi muito, muito difícil. Mas isso me fortaleceu.

Isso me deu uma armadura contra a inveja e o ódio.

Me deu convicção e confiança.

Me fez levar a coisa muito a sério.

Conversamos muitas vezes nessas páginas sobre como entender o valor do que você faz e de quem você é. Você só pode realmente entender isso nas vezes quando você consegue sair do fundo do poço do momento e avançar.

Mudar o que você toca é o menor dos problemas.

Atravessar o túnel e entrar na luz significa mudar tudo. Você tem que fazer o que for preciso para re-energizar e motivar você mesmo.

Eu poderia te dar uma lista, mas realmente se resume a algo realmente simples; uma decisão dura como um diamante e afiada como um laser.

Pergunte a si mesmo: sou um DJ?

Se a resposta for "sim", nada impedirá você de continuar sendo um DJ.

Nada.

Follow The Secret DJ on Twitter

Tiago Majuelos is an illustrator and animator, follow him on Instagram

Load the next article
Loading...
Loading...