Search Menu
Home Latest News Menu
News

'Não Me Faça Esperar': Tha_guts, Peech Boys e a arte de viajar no tempo

O clássico Don’t Make Me Wait retorna em novo recorte musical atemporal

  • Maria Angélica Parmigiani
  • 22 July 2020

A arte em sua totalidade talvez seja o maior recurso onde podemos quebrar as barreiras do tempo e espaço e convergir passado, presente e (por que não) o futuro em um mesmo lugar, mesmo que subjetivamente.

Na mais recente concepção metamusical do artista Tha_guts, a conexão das diferentes perspectivas se entrelaçam à essas percepções de tempo, embaralhando heranças musicais à contemporaneidade.

Em seu novo edit, Don’t Make Me Wait, ouvimos um proposital resgate de texturas Soul/Jazz dos anos 80's de Nova York City processadas em um virtuoso Minimal House, vertente bastante explorada por ele.

Tha_guts é a alcunha por trás de Augusto Pereira, produtor musical e multi instrumentista que vem explorando diferentes perspectivas sonoras no universo musical desde 2018.

De lá pra cá, alguns lançamentos chamaram atenção pelo viés criativo, técnica e por fazer da música uma equação complexa.

Em suas produções é comum encontrarmos as sonoridades eletrônicas fundidas ao Jazz, Soul, synths nostálgicos, elementos percussivos e orgânicos e claro, às densas camadas de samples. Sendo essa talvez uma de suas marcas registradas.

Você pode constatar essas ideias ouvindo alguns de seus releases, como o mais recente projeto, Muddy, pela Tropical Twista Records, o manifesto musical apresentado através de Sandinista, lançado pela Sonido Trópico.

Há também sonoridades voltadas às pistas em Moog Lovers pela Goma Records, label que recentemente ele fez uma participação no último VA da gravadora.

E há também as viagens lisérgicas sampleadas em Mirror pela Gop Tun, onde ele também voltará a lançar em breve.

O artista se prepara agora para lançar seu novo álbum, Mycelium Network, previsto para o final de 2020.

Segundo ele, o disco marca um momento de consolidação sonora de elementos antes explorados em trabalhos distintos, mas agora direcionados para um conceito estético e musical único em formato de LP.

Já esse lançamento marca o início de um novo projeto dele, que segundo o próprio, terá mais a ver com a fluência criativa do que periodicidade.

A concepção das idéias se dará através de edits de faixas não procedentes do percurso eletrônico. O objetivo aqui é atuar como um meio de despressurizar as mentes dos ouvintes, em uma abordagem DJ Friendly, com trilhas que cabem em sets, mas também em imersões musicais particulares que o artista procura gerar através de seus projetos.

O recorte atemporal do novo edit se dá através de samples das vozes dos membros dos Peech Boys e aqui justifica-se a primeira frase desse texto: não reverbera apenas de modo nostálgico, mas soa incrivelmente atual.

O clímax da música se desenrola através da bateria que se apresenta sóbria em um primeiro momento, mas vai quebrando e quebrando até você perceber que para Tha_guts: regras? Não há regras.

O edit já encontra-se disponível no Bandcamp do artista em formato name your price, sustentando a arte daqueles que trazem ao mundo um item tão substancial à nossa sanidade mental.

Photos: Divulgação / Foto 3: Emanuelle Farezin

Loading...
Loading...