Search Show Menu
Home Latest News Menu
Tech News

Golpe com playlists pode ter faturado 1 milhão no Spotify

Entenda o esquema!

  • Mixmag Team
  • 17 April 2018
Golpe com playlists pode ter faturado 1 milhão no Spotify

Segundo um relatório recente da Music Business Worldwide, um criador de playlists da Búlgaria teria faturado mais de US $1 milhão da gigante gigante Spotify.

O esquema foi notado pela primeira vez por um executivo de uma grande gravadora em setembro de 2017 depois que duas playlists intituladas 'Music from the Heart' e 'Soulful Music’ chegaram a #84 e #35 na lista global de playlists da empresa.

As playlists suspeitas continham centenas de músicas de 30 a 40 segundos de duração e, apesar dos altos rankings globais de cada página, cada uma tinha menos de 2000 seguidores.

Mais tarde, revelou-se que cada playlist exibia peças consistentes de cerca de 1.200 ouvintes individuais por mês, levando os pesquisadores a suspeitar que este búlgaro tinha comprado o mesmo número de contas premium - permitindo que ele usasse cada perfil para rotacionar essas playlists de forma consistente .

Vamos fazer umas continhas. Apesar de ter que pagar US$ 12.000 dólares por mês para manter essas contas premium funcionando, o faturamento resultante da operação no Spotify para cada play de 30 segundos é bem interessante.

Para cada detentor de música gravada, cada play em uma faixa resulta em um pagamento de US$ 0,004. Multiplicando isso por 72 milhões de plays que as músicas das playlists tiveram em cada mês, os detentores do direitos dessas músicas aparentemente faturaram cerca de US$ 288,000 a cada 30 dias.

Mais a fundo, se os bots fossem usados para pular cada faixa no ponto de monetização de 30 segundos do serviço, o número total de plays mensais aumentaria para até 103 milhões, resultando em um faturamento de US$ 415 mil, um excelente retorno visto que as despesas mensais mensais são de $12,000 dólares.

A parte mais louca de tudo ... nada disso parece ser ilegal. Ambas as playlists foram excluídas em outubro de 2017, mas com base na matemática acima e na longevidade da existência de cada playlist, a receita criada a partir deste esquema poderia ter alcançado facilmente um faturamento de US$ 1 milhão.

Em uma declaração oficial sobre o incidente, o Spotify disse:

"Continuamos investindo fortemente em refinar esses processos e melhorar os métodos de detecção e remoção e reduzindo o impacto dessa atividade inaceitável em criadores legítimos, detentores de direitos e nossos usuários.

Load the next article...
Loading...
Loading...